Medo

Exaltar o medo é uma boa maneira de fazer com que uma população fique estressada. O sensacionalismo, por sua natureza, é um jogo psicológico!

Cientistas que examinam as reações da massa craniana ao medo… descobrem que partes do cérebro vibram
sob estresse. Pesquisadores conduzem experiências sobre o medo para tentar prever quem vai fraquejar em uma crise, e quem vai crescer.

Os seres humanos não são racionais, eles oscilam entre dois sistemas diferentes: o intuitivo e o analítico. O sistema intuitivo é automático, rápido, emocional, e muito influenciado por experiências e imagens. O sistema analítico é lógico, pensativo, vagaroso e pragmático.

O sistema intuitivo é hábil, tem a velocidade de um relâmpago. Nós todos cometemos erros ao calcular um risco.
Risco = probabilidade x consequência
O medo representa todos os nossos traumas evolutivos. É uma soma de variados fatores e tem uma equação própria! Cada fator pode aumentar ou reduzir a sensação de medo, dependendo da situação.

Por que temos muito mais medo de acidentes aéreos do que de desastres com carro? Os aviões não estão sobre o nosso controle. Não ficamos confortáveis a seis mil metros de altura!

Com certeza tivemos uma pequenina fração de experiência evolutiva nessa altura. Poderíamos nos sentir melhor voando se aprendêssemos os mecanismos da aviação com nossos pais. As pessoas que viajam de carro devido ao medo de voar não estão na realidade atrás de segurança física. Elas estão buscando segurança emocional.

Não é fácil deixar o medo de lado, mas é possível. Às vezes o medo nos faz fraquejar, tornando a vida oprimida e doentia. Outras ocasiões, a sabedoria de eras passadas surge na nossa cabeça para nos desafiar.

A reação humana ao medo é muito parecida com a reação ao medo que os demais animais têm. A primeira regra do medo: ele é primitivo.

Nossos cabelos ficam arrepiados,
Eriçamento das penas em pássaros,
Extensão das nadadeiras em peixes,
Eriçar dos pelos nos cães ou gatos.

Essas reações se firmaram através de bilhões de anos de evolução. Alguns reflexos do medo não podem ser inteiramente suprimidos. A reação de susto é algo que possuímos desde o útero.

Quanto maior o tempo que tivermos para reagir a uma ameaça, mais oportunidades teremos para recrutar as capacidades complexas do cérebro. Podemos compensar nossas fraquezas. É o cérebro quem deve resolver o que vai priorizar e o que vai abandonar. Ganhamos determinados poderes ao mesmo tempo em que perdemos outros.

Por que o tempo parece ir mais devagar em momento de terror? O que está acontecendo com o cérebro?
A distorção do tempo é muito comum – taquipsia (grego) – velocidade da mente. Ele está ocupado tentando calcular o que fazer.

Poderíamos transformar nosso cérebro em uma máquina de precisão. E saber que capacidades ressaltar ou eliminar exatamente no momento certo, em vez de ficarmos cegos de medo. Quanto mais preparado estiver, mais vai se sentir no controle, e menos medo vai aparecer. O medo pode ser controlado. É fácil treinar para qualquer tipo de ameaça.

Os hormônios do estresse são como drogas alucinógenas. O estresse nos faz funcionar melhor; mas em excesso começa a produzir resultados cada vez piores. As pessoas têm melhor desempenho quando seus batimentos cardíacos estão entre 115 e 145 por minuto.

Os batimentos cardíacos de pessoas estressadas em situações extremas podem chegar rapidinho a 200 batimentos cardíacos por minuto. Um nível estratosférico que é difícil controlar. Acima dos 145 batimentos por minutos os movimentos da maioria das pessoas tornam-se simétricos. O que uma mão fizer, a outra também faz.

Ao diminuir conscientemente o ritmo da respiração conseguimos reduzir a reação primitiva do medo que de outro modo assumiria o controle. A respiração é uma das poucas ações que residem tanto no sistema nervoso somático (conseguimos controlar) quanto no sistema autônomo (não temos fácil acesso).

Uma forma de controlar a reação básica do medo é através da respiração 4:4:4:4
Conte até 4 inspirando
Segure e conte mais 4
Expire contando até 4
Segure o vazio contando 4
E comece tudo de novo.

Como pode uma coisa tão simples ser tão eficaz?
O riso como a respiração, também reduz o nível da excitação emocional e baixa o estresse!

O cérebro literalmente muda em funcionamento ao longo da nossa vida.

Nós somos uma magnífica estrutura em desenvolvimento!

Texto: rose.acaciana@gmail.com

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s